Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Vacinação contra Gripe e Sarampo ampliada

Publicado em 27/05/2022 às 16:04 - Atualizado em 27/05/2022 às 16:20


Créditos: Diego Miguel Borba Baixar Imagem

Em decisão conjunta entre a Secretaria de Estado da Saúde e Secretarias Municipais de Saúde, foi ampliado o público-alvo das campanhas de vacinação contra a Gripe (Influenza) e o Sarampo. Além dos grupos prioritários que já podiam receber as vacinas, também poderão ser imunizadas as crianças menores de 12 anos (11 anos, 11 meses e 29 dias) e todos os trabalhadores da área da saúde, mesmo que não atuem em estabelecimentos de assistência e vigilância em saúde.

Iniciada em 4 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe e Sarampo está em sua reta final, seguindo até a próxima sexta-feira, 3 de junho. Entretanto, passados quase dois meses, a cobertura vacinal está abaixo da esperada, o que motivou a decisão pela ampliação dos grupos. E a partir do dia 6 de junho a vacina contra a Gripe estará liberada para toda a população, enquanto durarem os estoques.

 

Confira os grupos prioritários que podem receber as vacinas até 3 de junho:

 

Gripe (Influenza)

- Idosos com 60 anos ou mais

- Trabalhadores da saúde em geral

- Crianças de 6 meses a menores de 12 anos

- Gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto)

- Indígenas

- Professores

- Pessoas com comorbidades

- Pessoas com deficiência permanente

- Caminhoneiros

- Trabalhadores do transporte coletivo

- Trabalhadores portuários

- Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas

- Funcionários do sistema prisional

- População privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas

 

Sarampo

- Trabalhadores da saúde em geral

- Crianças de 6 meses a menores de 12 anos

 

Ambas as vacinas estão disponíveis nas Unidades de Saúde do Centro, Progresso e Aterrado.

É necessário apresentar documento de identificação e o cartão de vacinação, além de documento que comprove o vínculo profissional para os professores e demais trabalhadores das categorias que estão incluídos nos grupos prioritários.

As pessoas com comorbidades e deficiências deverão apresentar qualquer comprovante que demonstre pertencer a um desses grupos de risco, como exames, receitas de medicamentos, relatório médico ou prescrição médica.